terça-feira, 26 de outubro de 2010

Eita saudade danada

"Saudade é um pouco como fome.
Só passa quando se come a presença.
Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco:
quer-se absorver a outra pessoa toda.
Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira
 é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."

Clarice Lispector

OBS: Especial

Um comentário:

  1. É o que falo sabe Bruna,
    que a saudade é vadia, gosta de judiar,
    remexe em nossos guardados, pra poeira
    levantar e fica gritando do telhado, fingindo-se
    de gato, para nos enfeitiçar...

    O teu avô, defende a danada, diz que é coisa boa,
    fala sério, cá pra nós o teu avô é aliado da saudade, gosta de cutucar rsrss


    Perfeito pensamento.

    Bjs

    livinha

    ResponderExcluir